Leitor de Código de Barras
AMSTech Automação Comercial

LEITOR CÓDIGO DE BARRAS

automação comercial é a aplicação de métodos e ferramentas para transformar tarefas manuais repetitivas executadas por pessoas e passíveis de erros como digitação de preços de produtos, quantidade de itens, entre outros em processos automáticos, melhorando assim o atendimento com maior eficiência e velocidade.

Com a automação comercial os produtos receberam etiquetas de código de barras, vários setores do comércio, hospitais e indústrias investem na automação.

Código de barras é uma representação gráfica de dados numéricos ou alfanuméricos. A leitura dos dados é realizada pelo leitor de código de barras, o qual emite um feixe de laser que percorre toda a barra impressa em uma superfície plana. Onde a barra for escura, a luz é absorvida; onde a barra for clara (espaços), a luz é refletida novamente para o leitor, sendo assim a leitura é realizada nos espaçõs em branco. Os dados capturados nessa leitura óptica são compreendidos pelo computador o qual converte as informações para uma codificação binaria descodificando a informação contida no código de barras.

O primeiro código de barras linear foi inventado nos estados unidos em 1949 e patenteado em 1952 por Joe Woodland e George Laurer que trabalhavam na IBM.

Com o processo de importação e exportação foi criada a EAN International, para padronizar todos os códigos de barras do mundo.

Tecnologias de leitor código de barras

Leitor CCD (Charge Coupled Device) possui tecnologia relativamente barata que exige contato com o código de barras. Usam uma matriz com centenas de pequenos sensores de luz alinhados em uma linha na cabeça do leitor. Os sensores medem a intensidade da luz recebida. Cada sensor de luz individual no leitor CCD é muito pequeno e, como há centenas de sensores alinhados, gera-se um padrão idêntico ao padrão do código de barras.

Indicado para os estabelecimentos onde não é necessário um atendimento muito rápido como em lojas de conveniência, bancas de jornal e outros.

A diferença mais significativa entre um leitor CCD e um leitor laser é que o primeiro mede a luz ambiente refletida pelo código de barras enquanto os outros emitem sua própria luz para fazer as medições.

Leitor Laser é um equipamento de uso portátil, pode efetuar a leitura em certa distância dependendo apenas do equipamento. Muito aplicado no levantamento de estoques, os leitores do tipo laser consistem em um raio laser como fonte de luz e um espelho ou prisma para dirigir o raio sobre toda a superfície do código de barras. O fotodiodo mede a intensidade da luz refletida a partir da fonte de luz e gera uma onda que é usada para medir o tamanho das barras e os espaços no código.

As barras escuras do código de barras absorvem luz e os espaços em branco a refletem e assim formam a onda que volta para o fotodiodo. Este tipo de onda é decodificado pelo leitor de uma maneira semelhante a decodificação dos pontos e riscas do código morse.

Leitor Imager, com a tecnologia linear image baseada na captura de imagem, este leitor apresenta um novo padrão na leitura automática de códigos combinando um foco luminoso com tecnologia de imagem.

Scanner de mesa vertical / horizontal, é um leitor com tecnologia laser que possibilita a leitura de barras pelo simples posicionamento do código de barras a frente do equipamento, em qualquer posição ou sentido. Permite a leitura de objetivos em movimento, ideal para lojas que necessitam de rápido atendimento no ponto de venda como supermercados.

Leitores com interface USB

A interface USB é conhecida pela praticidade de instalação HID (dispositivo de interface humana). Não necessita de drivers ou aplicativos específicos. O próprio sistema operacional reconhece e instala o leitor. Recomendada para uma grande maioria dos casos. Basta conectar o leitor na USB do PC ou notebook e já estará funcionando.

Leitores com interface teclado (PS2)

Assim como USB, não necessita de drivers ou aplicativos específicos, porém é necessário que seja utilizado em conjunto com um teclado PS2. Seu funcionamento não é 100% garantido quando se usa um teclado USB no PC. O leitor possui um formato de cabo em Y, onde uma ponta se conecta ao computador, e a outra deve estar conectada ao teclado PS2, ou em algum tipo de terminador PS2.

Leitores com interface serial (RS232)

Ao contrário das interfaces USB e PS2, esta interface necessita de um aplicativo/driver que efetue a leitura da porta serial do PC, não funcionando em qualquer programa do Windows. Além disso, em muitos casos a serial do PC não possui a tensão de energia necessária para que o leitores seja acionado, precisando de uma fonte externa de 5 volts.

Troca de interface

Em alguns modelos de leitores, existe a possibilidade de troca de interface, por simples mudança de cabo, ou seja, o cliente comprou um leitor com interface teclado, e quer trocar o cabo para interface USB, basta trocar o cabo fisicamente e configurar o leitor para uso da nova interface. Em outros casos, o leitor já possui uma placa de interface única dentro dele, impossibilitando a troca por outra.